Curiosidades sobre o boto-cor-de-rosa

O boto-cor-de-rosa é um dos símbolos da Amazônia. O animal, que é uma espécie de golfinho, faz parte de lendas da região e vive nas águas dos rios amazônicos.

Ele se difere de outras espécies por conta da anatomia de seu nariz e por não saltar para fora da água habitualmente.

Quer saber mais sobre esse animal típico da nossa região? Separamos algumas curiosidades sobre ele:

Seu nome é um erro de tradução:

Durante as filmagens de um documentário do lendário Jacques Cousteau na Amazônia, a equipe de filmagens cometeu um erro ao traduzir o nome do animal, que na época era conhecido na região como boto-vermelho. A tradução trocou as cores e o animal começou a ser conhecido como boto-cor-de-rosa.

Maior e mais inteligente

O boto-cor-de-rosa é o maior e mais inteligente das 5 espécies de golfinhos que vivem em água doce. Seu cérebro é bem grande, com 40% mais capacidade cerebral do que os humanos. Ele pode atingir 2,7 metros de comprimento, pesar até 181 quilos e viver por até 30 anos.

Fez parte do nosso folclore

Cercado de lendas, o boto-cor-de-rosa seria na verdade um homem muito bonito e sedutor que, ao assumir a forma humana, seduziria mulheres com o objetivo de engravidá-las.

Nem sempre cor-de-rosa

O boto-cor-de-rosa não nasce com essa coloração. Quando filhote ele é cinza e a cor vai surgindo ao longo da vida, aumentando à medida que os animais envelhecem. Machos costumam ser mais rosados do que as fêmeas, e quanto mais brilhante a tonalidade do rosa, mais atenção das fêmeas eles chamam.

Um verdadeiro atleta

São ágeis nadadores, já que as vértebras em seus pescoços não são fundidas como em outros golfinhos. Desta forma, a possibilidade de virar a cabeça num ângulo de 90 graus lhes permite manobrar em torno de obstáculos, como árvores e rochas. Eles podem até nadar de cabeça para baixo. Esse recurso é utilizado para enxergarem melhor o fundo do rio e, apesar dos olhos pequenos, sua visão é magnífica dentro e fora da água.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *